Previous
Next

ROSEANE MISSAGIA: A FORÇA DAS MULHERES NO DESENVOLVIMENTO DO SETOR DE PETRÓLEO

Nos últimos 17 anos, o trabalho da professora Roseane Marchezi Missagia tem sido fundamental para o desenvolvimento do setor energético no Brasil. A chefe do Laboratório de Engenharia e Exploração de Petróleo (LENEP) da UENF em Macaé atua em diversas frentes na área de pesquisa, desenvolvimento e inovação; entre elas, o ensino e orientação a alunos de graduação e pós-graduação e a captação de recursos em instituições de fomento públicas e privadas.
O trabalho do LENEP, instalado no Campus Carlos Alberto Dias, tem rendido excelentes frutos. Entre eles, estão a condução de projetos de infraestrutura, financiados pela Petrobras, que viabilizaram a construção do Laboratório de Modelagem Física de Rochas e hoje possibilitam o desenvolvimento de projetos voltados para problemas aplicados à indústria do petróleo.
– O grande desafio tem sido a gestão do tempo para acomodar as múltiplas tarefas atribuídas ao pesquisador durante a jornada de trabalho – admite Roseane, que é formada em Engenharia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, com mestrado e doutorado em Engenharia de Reservatório e de Exploração pela UENF.
Em sua avaliação, apesar da dificuldade que as universidades ainda têm de transformar conhecimento científico em produto tecnológico passível de patente, é cada vez mais comum que empresas de segmentos variados busquem instituições de pesquisa em projetos de inovação, aproveitando o conhecimento produzido nos laboratórios para agregar valor a seus produtos.
No caso, específico do LENEP, a professora considera fundamental que haja mais investimento em infraestrutura predial e de equipamento, além da manutenção preventiva dos equipamentos já existentes. “Atualmente, temos trabalhado em colaboração com laboratórios de outras universidades, visando a mitigar alguma deficiência de nossa estrutura”.
Roseane vê com otimismo o aumento da participação das mulheres num setor ainda muito identificado com os homens. “É notório o crescimento do interesse de mulheres em ingressar na academia e ocupar posições de destaque na indústria do petróleo. Vejo isso como resultado do investimento feminino para adquirir conhecimento qualificado que as habilite a desempenhar as funções atribuídas ao cargo ocupado na empresa. Entretanto, ainda hoje, destaco a dificuldade que as mulheres enfrentam para minimizar o impacto da maternidade no seu desempenho profissional”, observa.
Sua mensagem às mulheres é de incentivo e determinação para vencer os muitos desafios que surgem durante o desempenho da profissão. “Especialmente, chamo a atenção para a importância de manterem o equilíbrio entre a vida profissional e familiar, embora essa seja uma meta difícil de alcançar”.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Posts Recentes